06/07/2010

Nevoeiro

No nevoeiro da noite, entre vasta neblina
Um vento forte te prendeu como um cisco na minha retina
Desde então não consigo ocultar o teu rosto do meu olhar


Que o vento varra da minha mente qualquer lembrança tua
E da minha boca, o gosto dos beijos que você me deu
Para que eu não sofra mais, por saudade do bem que você me faz


Porque minha mente me atormenta a dizer
Que eu não vou te esquecer jamais
Que nessa vida tudo passa, mas o meu amor não será fugaz



2 comentários:

  1. Era esse que eu queria e você não quis me dar... Agora é só copiar e colar. rs. Beijos!

    ResponderExcluir