31/10/2014

Flor Púrpura



Teus lábios flor púrpura, serena e límpida que brota ao amanhecer
Em tua essência eis o mistério do inevitável prazer
Feito de encanto e beleza me elevas por teu sorrir
Culminando na afabilidade do olhar que reluzes
Que tuas expressões e abraços não me sejam recônditos
Imputas-me esse pesar e serei eterno plangente.




2º lugar no III Concurso "O Velho Matemático" Brasília, 2014. p.163

Nenhum comentário:

Postar um comentário