03/09/2015

Em Manutenção


Quisera hoje estruturar palavras que 

enaltecessem as belezas da vida

Mas meu gerador de versos está

impossibilitado de fornecer virtudes

A dor invadiu meu prazer de escrever

E pouco consigo refletir nela

Ela vai me limitando, tornando

meu desejo de viver escasso...

Mas cá estou refletindo sobre meus insumos e,

antes produzir pouco, do que nada produzir

Com dificuldade, mas com veracidade, 

qualidade, intensidade...

A regra é nunca fechar pra balanço

Hoje só desesperanças...

Qualquer dia, a fábrica volta a tecer sonhos.

4 comentários:

  1. Amei esse texto.Me descreveu nesse momento.
    Estava lutando para postar algo no meu blog e passei uns dias tentando e nada saía.
    Até que hoje aos poucos foram surgindo ideias.
    Beijos linda.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  2. Sem palavras! Você se expressa e escreve muito bem, estou adorando seus escritos <3.

    ResponderExcluir
  3. Você se expressa muito bem, garota! Adorei o post! Bejuss
    https://falacah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir