22/09/2017

Reificação

       


Recentemente vi a propaganda de um site de relacionamentos em que no slogan tinha a silhueta de uma mulher colocando um homem dentro de um carrinho. Quando fui ler a descrição, dizia o seguinte: “O aplicativo de relacionamento mais divertido que você já viu.”
Nesse aplicativo, há um cardápio criteriosamente pensado para atender todos os gostos: Musculosos, barbudos, rastafári, black power, mauricinhos, tatuados... E estas especificações eram chamadas de catálogos.
Parece engraçado, mas na verdade é ridículo! Os termos utilizados no aplicativo como “produto, carrinho, adoção, catálogos, saudão, loja, embalagem, prateleira, lista de compras...” para mim são repulsivos e inaceitáveis quando se trata de seres humanos.
A palavra reificação dentre alguns outros significados, é o ato de transformar em coisa, é objetivar; representar o ser humano como objeto físico sem suas individualidades; transformar o homem em coisa, em objeto de consumo. Esse aplicativo eleva a coisificação do homem a um nível extremo. 
A explicação que a administradora do aplicativo deu-me quando comuniquei meu incômodo foi a seguinte: “Esses termos usados no app são utilizados exatamente de forma irônica, mostrando como seria a sociedade se a gente trocasse os papeis na hora da paquera! Nosso objetivo não é objetificar os caras, mas mostrar que as mulheres têm o poder de escolha, têm os mesmos direitos.”
Sei, não! Retribuir a forma grotesca de como as mulheres, às vezes são tratadas, não é bom sinal. Aliás, essa tentativa de igualdade para mim é dispensável, pois, quem não se incomoda em comprar o outro, é porque não se incomoda em se colocar à venda.
Assim como roupas, sapatos, bolsas, objetos, livros... Estamos sujeitos a avaliações como se fôssemos coisa, como se fôssemos objeto. Qualquer outro aplicativo de relacionamento pode não usar esses conceitos de mercado, mas tem funções semelhantes. No entanto, eles existem porque nos acostumamos a nos escondermos atrás da tela, pois, esta facilita a comunicação e o descarte, já que poucas pessoas aprenderam a lidar com os seus próprios sentimentos e os sentimentos dos outros. E também esses aplicativos servem para possibilitar a discriminação do que se almeja em relação a um parceiro somente pelas características físicas e nem sempre pelas características de sua personalidade.
A sociedade é levada a consumir e transformou o homem em objeto de consumo. O que você faz com um produto? Usa conforme a sua vontade e depois que ele não lhe serve mais, você o descarta!
Essa descartabilidade humana se tratando do mundo virtual ou não, trouxe um empobrecimento de nossas relações afetivas, nossa forma de nos relacionarmos com o outro está tão banal que fica difícil de estabelecer vínculos, pois com a facilidade que estabelecemos os laços, também o desfazemos e, não criar vínculos, pode acarretar conflitos psicológicos, uma vez que é na relação com o outro que nos construímos que nos desenvolvemos e que existimos.

74 comentários:

  1. Esse texto traduz tudo o que ocorre nos ultimos tempos, a banalidade como estão tratando os relacionamentos, é algo tão descartável, tão ridículo, onde vamos parar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde vamos parar? Não vamos! A sociedade é líquida, liquidez se evapora. Só o que é sólido tem condições de permanecer. Grata pelo comentário!

      Excluir
  2. Olá! Que belo texto! Ele mostra claramente como estamos tratando nossas relações com os outros! Dando mais valor às coisas e ao consumismo do que tentar nutrir bons relacionamento com os outros! Espero que as pessoas se conscientizem e mudem!!!

    Abraços

    www.biashaina.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Esse é meu objetivo! Fazer com que as pessoas reflitam! Grata pelo comentário!

      Excluir
  3. Amei o texto. Parabéns <3
    Infelizmente isso acontece muito :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Eliziane! Belas palavras, a tecnologia transformou a forma de nos comunicarmos e acho que isso não vai voltar atrás. Nos resta estarmos atentos para esse mesma tecnologia que tanto facilita também não prejudique nossos relacionamentos. Que nós não nos esqueçamos de viver o presente, valorizar o abraço e a conversa olho no olho, pois essa é a melhor forma de conhecer alguém de verdade e desse jeito fica muito mais dificil objetificar alguem. Pelo menos é o que penso.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro a tecnologia e até acho válido os sites de relacionamento, mas a gente precisa refletir para não acabarmos com aquilo que é humano, cheio de sentimentos... Se não a gente vai ter uma vida automatizada e sem significados. Concordo com você!
      Beijinhos!
      Grata pelo comentário!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem? Gostei muito dessa postagem e de suas palavras... Concordo plenamente contigo e adoro esta frase do Einstein.

    ResponderExcluir
  6. Oiii!

    Parabéns pelo texto e escolha de frase. Acho que combinou bastante. Acho que precisamos aprender a útilizar as coisas para o bem...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Ótimo texto. Amei a reflexão que ele traz e concordo bastante com o que você disse.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Gostei de ter a oportunidade de ler toda a reflexão que trouxeste e escreveste, alem da citação inicial.

    Enfim, parabéns pela opinião! Essa relação de igualdade de géneros também me agradou; há igualdade e há desigualdade para o lado oposto...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Concordo plenamente com você. A mulher foi tratada por muitos como objeto durante tanto tempo e, com muita luta, vem conquistando seu espaço, não para se igualar ao modelo cafajeste e sim para mostrar seu valor e a forma ímpar e sensata com a qual lida com a realidade. Casos assim, escondem atrás do humor uma continuidade do pensamento de desvalorização de qualidades do outro, resumindo tudo em um tipo físico. Parabéns por se indignar e não fazer parte da massa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu só quero que reflitamos sobre isso. Grata pelo comentário!

      Excluir
  10. De fato, uma ótima reflexão! Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Eu realmente não consigo entender porque existe tanto site de relacionamento, deve ser um nixo bem lucrativo, nunca entrei em nenhum por que acho meio esquisito esse negócio de se relacionar por mensagem, mas tem gente que gosta e acha muito legal esse jeito de transformar o outro em objetos e no final é mesmo já que você está falando com um PC ou celular e não com alguém. Já eu prefiro o mano a mano com uma pessoa mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lucrativo porque as pessoas gostam de estar com alguém, mas não têm coragem para cativar sentimentos de forma física e essa forma de encontrar pessoas, é mais fácil a interação até porque se pode descartar mais facilmente também.
      Enfim... Grata pelo comentário!

      Excluir
  12. Oi!
    Infelizmente tem pessoas que dão tanta atenção a mensagens no WhatsApp, no facebook e todas as redes sociais que esquecem a interação com as pessoas que estão ao seu lado.
    Eu até tento fazer parte de alguns grupos do WhatsApp, mas acabo sempre saindo porque ficar lendo aquele monte de mensagens e ouvindo audios não me agradam não tenho paciencia e olha que eu adoro tecnologia (um bom computador), videogames, mas não sou dependente de um celular.
    A tecnologia deveria ser uma aliada, mas está sendo usada de forma errada, esta tornando as pessoas cada vez mais fechadas em um mundo sem comunicação direta cara a cara, as pessoas estão se tornando objetos, tem reações mecanicas para tudo.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo tanto com você que deveria acrescentar seu comentário no meu texto. Gratidão pelo comentário! Beijos!

      Excluir
  13. Realmente, é colocar o ser humano numa posição nada digna... Concordo contigo. Nós mulheres não precisamos de igualar o homem nas coisas menos boas e sim naquilo que nos dignifica. Uma pessoa não é um par de sapatos que se compra, leva para casa e quando nos fartamos jogamos fora. Para onde está a ir esta sociedade? (ou pelo menos parte dela...). Os valores estão a mudar e em alguns casos, ainda bem, já noutros...Onde ficou o amor? (próprio e pelos outros)
    Mas que aplicativo esse! (sei que pode até ter a sua piada, mas...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, é! Por isso que quando um certo relacionamento não dá certo, raramente se termina de forma agradável.
      Isto acontece porque algumas pessoas já se acostumaram a descartar o outro como se fosse uma roupa velha.
      E olha, que tem algumas roupas velhas que a gente trata com tanto carinho que até leva para doar. rsrs
      Mas enfim... O aplicativo existe, sim! Infelizmente. Mas como é uma crítica, não sei se poderia colocar o nome aqui. Grata pelo comentário!

      Excluir
  14. Oi.

    Que texto mais verdadeiro e sincero. Muitas vezes pessoas (No caso esse site de relacionamento) usam o humor para "vender" seu produto, mas o tiro acaba saindo pela culatra. Não aprecio muito esse jeito de igualitar homens e mulheres. Muitos fazem isso se forma muito errada.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você! Esse tipo de igualdade também me é dispensável! Grata pelo comentário! Beijão!

      Excluir
  15. Olá! Que texto lindo; bem escrito, reflexivo e do qual só li verdades. Infelizmente, o mundo deixou de lado o que importa, o amor, a amizade, a união, a felicidade encontrada nas pequenas coisas. Tudo hoje em dia é um comércio, uma moeda de troca... E as palavras de Einstein, no início do seu texto, é a mais pura verdade, e infelizmente, já estamos vivendo uma geração de idiotas.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  16. OLá !!
    Ótima reflexão, me fez lembrar um texto que li recentemente que dizia exatamente sobre isso : de como o ser humano se tornou "descartável" e sinceramente eu bem que concordo. Com tantas redes sociais ficou mais fácil conhecer pessoas novas e assim vamos "descartando" as outras que já conhecemos. Infelizmente isso é muito triste mas parece que a maioria das pessoas gostam disso e usam e abusam dessa tecnologia para nunca estar satisfeito com o que tem do lado.
    Infelizmente as pessoas estão tratando umas as outras assim :(
    Ótimo post
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, a gente naturalizou essa descartabilidade, mas precisamos refletir nas consequências que isso traz e passar a tratar as pessoas como elas são. Humanas. Com sentimentos, emoções e que precisam de afeto. Grata pelo comentário! Beijos!

      Excluir
  17. Oi! Tudo bem?
    Que texto maravilhoso! Infelizmente isso já está acontecendo. O contato cara a cara ja não é prioridade. Aqui em casa mesmo já percebo isso. As vezes minha mãe na sala, manda mensagem para mim que estou no quarto. É até engraçado mas assustador ao mesmo tempo. Adorei o texto. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem, sim! Que bom que gostou do texto! Aqui em casa também está assim. A gente precisa falar sobre isso para nos conscientizarmos de que estas nossas atitudes podem ser prejudiciais para nós mesmos. Grata pelo comentário! Beijão!

      Excluir
  18. Olá!
    Adorei esse post, acho que a cada dia está mais escasso a comunicação verbal entre as pessoas. Estamos sendo sugados nesse excesso de informações e tecnologias e nas palavras de Einstein mesmo há tanto tempo atrás hj ainda se mantém bem atual.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, é! É assustador como Einstein pôde ser tão atual, não é?
      Grata pelo comentário!
      Beijos!

      Excluir
  19. Olá,
    Adorei o seu post, reflecte muito bem a realidade actual, as pessoas já não sabem interagir umas com as outras, até nas próprias famílias e a maneira de relacionarmos-nos com os outros. Infelizmente, é para esta realidade que vamos e já estamos nela até.
    Beijos

    http://uma-grande-aventura.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Precisamos refletir sobre isso para quem sabe modificar a menos a forma de como nos relacionamos conosco e com o próximo. Grata pelo comentário! Beijão!

      Excluir
  20. Concordei totalmente! Nossa sociedade desaprendeu a se relacionar efetivamente, hoje em dia está tudo muito na base sem critério algum. E super estou do seu lado quando você desqualifica essa forma de querer igualdade, de querer equiparar as objetificações. Se nos é tão ruim, não deveríamos fazer ao outro! Ainda mais quando usa termos tão genéricos e que realmente desqualificam todos os dados de cada pessoa individualmente. Um ótimo post para nos fazer repensar e rever que uso estamos dando a esta ferramenta poderosa chamada tecnologia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa... Você entendeu bem o que eu quis dizer, Daiana!
      Fiquei mega contente com seu comentário! Agradeço!
      Beijão!

      Excluir
  21. Adorei esse texto uma excelente reflexão do que vivemos nos tempos modernos...as pessoas não se relacionam mais amorosamente elas confundem sexo com amor...o sexo virou uma moeda de troca nos relacionamentos e se uma das partes não está satisfeita com o que está recebendo troca de parceiro assim sucessivamente...obrigada por compartilhar essa informação desconhecia deste site e nos fazer raciocinar sobre como nos relacionamos hoje em dia. Parabéns bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por seu comentário, flor!
      Que bom que gostou! Um beijo!

      Excluir
  22. Oi Eli, tudo bem?

    Acho que seu texto não poderia ser mais sincero e realista. Nos dias de hoje, as pessoas viraram moedas de trocas, as pessoas apenas as querem vender ou serem vendidas por muito pouco. Confesso que já vi muitos aplicativos de relacionamento com este tipo de propaganda, de venda do ser humano. Ter um relacionamento saudável é algo bem difícil e que poucos conseguem alcançar, infelizmente. Adorei toda a reflexão, precisamos de mais pessoas que pensem assim!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, flor!
      Grata pela contribuição de seu comentário!
      Beijão!

      Excluir
  23. Oi tudo bem?
    Nossa adorei seu texto bem realista e emocionante. É triste a realidade em que vivemos hoje onde o dinheiro e mais valorizado do que as pessoas.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem, sim!
      Que bom que gostou!
      Grata pelo comentário!
      Beijão!

      Excluir
  24. Ótimo texto, infelizmente muitos conhecem essa realidade, mas não se importam de vive-la. Seremos cada vez mais tragados para essa situação, escravizados pela tecnologia.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  25. Gostei do seu texto, um dia desse vi uma postagem que se dizia que a possibilidade de interagir digitalmente com alguém além do túmulo não é mais o material da ficção científica. A tecnologia para criar substitutos digitais convincentes dos mortos está aqui, e está evoluindo rapidamente, com os pesquisadores prevendo sua viabilidade geral dentro de uma década. Mas e quanto à ética do luto - e a privacidade do falecido? Falar com um ente querido evoca uma poderosa resposta emocional. A capacidade de fazê-lo na sequência da sua morte afetará inevitavelmente o processo humano de aflição de maneiras que estamos apenas começando a explorar.

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem? Realmente algumas empresas tratam os relacionamentos, as pessoas e até situações apenas com visão comercial. Os criadores de apps desse gênero creem que as pessoas inscritas fazem parte de um cardápio/menu em que olhamos, analisamos a aparência, vemos prós e contras e aí escolhemos a melhor opção, realmente como se fosse um mercado. Uma pena mas está ficando cada vez mais comum. Ótima reflexão. Beijos, Érika *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade isto tudo está muito naturalizado.
      Então a gente precisa conscientizar e refletir sobre as consequências que isso pode trazer e está trazendo à nossa sociedade.
      Grata pelo comentário!
      Beijão!

      Excluir
  27. Show esse texto.Verdadeiro e ao mesmo tempo triste.Estamos numa era onde a liberdade é confundido com libertinagem e o relacionamento é descartável.Enfim...
    O texto é show! Parabéns querida.��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom te ver por aqui, Lu!
      Fico feliz que tenha gostado e compartilho do mesmo sentimento de tristeza frente à essa descartabilidade humana.
      Grata pelo comentário!
      Grande beijo!

      Excluir
  28. Acho ridículo esse tipo de sites que tratam pessoas, na sua maioria mulheres, como objetos e produtos, como se tudo não passasse disso. Seu post é muito importante porque muita gente acha isso normal e ao ler deve surgir pelo menos uma luz mostrando que não tem nada de divertido em objetificar um ser humano, acho bem trágico o modo como vejo isso no dia a dia e espero que mude. A esperança é a última que morre.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas têm naturalizado esse tipo de relação, mas a gente precisa entender que isto não é o ideal e que pode trazer consequências ruins para nossa sociedade.
      Nãos ei se vai mudar, mas a gente pode tentar, ou ao menos nos policiarmos para não nos objetificarmos também.
      Grata pelo comentário! beijos!

      Excluir
  29. Olá,
    Eu acho que já vi esse aplicativo e tive as mesmas impressões que você.
    Com o avanço da tecnologia, estamos perdendo cada vez mais o contato pessoal e dando muito mais valor ao contato virtual devido à "facilidade" e "proximidade" que temos de nos comunicar com quem está distante.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da mesma forma que a tecnologia aproxima, também afasta.
      Grata pelo comentário!

      Excluir
  30. Nossa que ridículo esse aplicativo! Adorei sua crônica e reflexão sobre a objetivação do ser humano, colocando o outro em vitrines como coisas, produtos a seres olhados, pesquisados, escolhidos... Parece que estamos dentro de uma distopia perversa. E será que não estamos mesmo?
    Amei o post!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim estamos, moça!
      Mas precisamos refletir sobre isso, porque na evrdade, isto está tão naturalizado...
      Que bom que você amou o post!
      Grata pelo comentário!
      Um Beijão!

      Excluir
  31. Choquei!!!
    Sou muito pró tecnologia, mas nada substitui a conversa olho no olho, a risada sonora ao nosso lado, o abraço amigo. Nada.
    Amei o texto.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também compartilho do mesmo pensamento!
      Fico feliz que tenha gostado do texto.
      Grata pelo comentário! Beijos!

      Excluir
  32. Oi.
    Namoro a mesma pessoa desde 2008, e nunca fui muito ligada à tecnologia. Brinquei de pique-pega na rua até os 15 anos mais ou menos, e ganhei meu primeiro computador somente aos 14, mas nem ligava muito. Tenho 27 anos e meus colegas já tinham MSN, mas eu ainda preferia brincar na rua.
    Como namoro há muito tempo e mantenho amizades de infância, eu não vivi muito essa objetificação das pessoas e essa banalização dos relacionamentos. Mas realmente é assustador.
    Adorei o texto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. É ridículo saber que estamos reivindicando um mundo em que parem de nos tratar como objeto e acharem que temos o direito de tratar os homens assim. Acho feio e sem lógica né? E ainda querem justificar algo? Não, sem noção. Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  34. Olá! Adorei o seu texto, o post em si. É fato, estamos em constante avaliação, e pelo o meu conhecimento em história é algo que a sociedade sempre esteve sujeita, mas ao invés de melhorarmos isso, a situação só agrava. Esses aplicativos infelizmente não pararam de existir pois tem aqueles em que o mundo praticamente vive em prol disso.

    Enfim, um beijo ❤️

    ResponderExcluir
  35. Olá!
    Que texto incrível.. essa coisa de tratamento igual é válido no respeito, mas o que esse site de "relacionamento" apresenta não é nada disso, muito pelo contrário, tratar o próximo como objeto é algo terrível e desumano. Eu não gosto desses sites, por ser tão facil de manipular e enganar as pessoas por trás de uma tela, hoje estamos tão carentes que qualquer coisas já estamos participando e achando engraçado.. parabéns pelo texto!

    beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  36. Eu achei bem tenso esses termos, faz com que todos entendam que são produtos e que podem ser comprados, acentua ainda mais o fato de nos sentirmos usadas o tempo todo. Beijo

    ResponderExcluir
  37. Infelizmente isso vem acontecendo hoje em dia os jovens estão preferindo mas os aplicativos do que conversar pessoalmente!

    ResponderExcluir
  38. Oie! Texto mara! A gente tem que esperar pelo melhor e melhorar individualmente e deixar aquela ideia ridicula de que tu ñ pode mudar as coisas sozinho!

    ResponderExcluir
  39. Nossa, chocada com esse tipo de aplicativo, tratando seres humanos como mercadoria.. e o pior, saber que tem gente que se sujeita a tal coisa.Realmente,a era tecnologica tem matado as relações humanas.

    ResponderExcluir
  40. Eu já fui usuário de um aplicativo de relacionamentos. E apesar de na época ter outra visão e conseguir tirar proveito do aplicativo, hoje tenho outra visão. Eu não julgo que usa esses aplicativos, sabe? Mas fico bem nervosa tbm com a forma que as empresas tratar sentimentos como mercadoria =/

    ResponderExcluir
  41. Olá, gostei muito da sua postagem. Hoje em dia esta muito dificil, esta a dura realidade, tratar as pessoas como objetos, brincar com os sentimentos das pessoas.

    ResponderExcluir
  42. Olá,
    com certeza você só escreveu verdades.
    Devido ao mundo digital as relações ficaram muito banalizadas e é horrível ver que chegamos a esse ponto.

    ResponderExcluir
  43. Isso acontece mais do que esperamos .. vc só escreveu verdades. Amei o texto

    ResponderExcluir